generalidades

Destinação

Passava cantando lembranças. Cruzava esquinas com seu sorriso escancarado, despudorado de tanto ser feliz. Quase acreditava contagiar os outros com sua alegria desmedida, desinteressada e fresca feito coisa matutina – infantil.

Lia uns livros, assim, quase com distração, a virar páginas com dedos desatentos, buscando no acaso a poesia que lhe preencheria (e preenchia) os dias. Pois sabia que o acaso era sábio conselheiro e arquiteto de destinos, e aceitava seus conselhos com a condescendência de quem vem trilhando caminhos de flor.

Tinha qualquer coisa de calor, poder e flor, um transbordamento.
Guimarães Rosa

Anúncios

Um comentário em “Destinação

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s