diálogos

Diálogos #45

A torCida (minha mãe, a vodrasta) ligou na sexta-feira para dar feliz aniversário para o Victor. Ela lhe prometeu que no próximo encontro com ele lhe daria um “abraço de quebrar costelas”. Ele estranhou a expressão, dizendo não conhecer essa categoria de abraço. E deu-se o seguinte diálogo:

torCida: Eu posso te mostrar como é quando eu for aí, queres ver?
Victor: Sim, quero. Mas tu podes fazer a demonstração no Rafa.

Anúncios

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s