generalidades

tecnoutilidades

Eu queria mesmo ser uma pessoa mais organizada. De certa forma, achava que gadgets me ajudariam nisso, mas tem sido o contrário. Quero dizer, na verdade, a culpa não é deles, é da minha preguiça em estabelecer rotinas de organização. Os gadgets são ótimos e sempre muito úteis. Me permitem registrar/capturar/fotografar/gravar/anotar/ler sempre que eu preciso. Há diversas ferramentas de produtividade neles que eu já não dispenso. Mas aí fica tudo tão à mão, tudo tão mobile, que eu nem faço mais conexão dos gadgets com o computador. É tudo na nuvem.

As fotos que tenho capturado, por exemplo, eu nunca mais transferi para o computador. Seleciono o que quero que vá pro Instagram e pro Flickr e deu. Acontece que, com a facilidade de uma boa câmera sempre à disposição no celular, eu acabo fotografando de tudo mesmo. Vejo uma coisa que me parece interessante ou bonita e experimento vários ângulos, tipos de foco, de luz, de enquadramento, e é claro que eu não vou publicar tudo isso. Eu escolho o que eu quero publicar, edito pelo celular e publico, acabou. Antes, eu sincronizava todas as fotos do celular com o Dropbox automaticamente. Hoje eu não faço mais isso, justamente porque a produção fotográfica – que é experimental – acaba sendo muito alta. Então, como eu não tenho feito seleção do material no celular, vou acumular muita tranqueira no computador. E aí mesmo que eu não vou limpar isso nunca. Eu deveria me organizar para fazer uma limpa nas fotos e depois mandá-las pro computador. Tenho receio de não me lembrar de guardar alguma coisa importante. É que depois de um tempo eu acabo apagando do celular as fotos antigas que não publiquei.

Os vídeos familiares (registros das crianças, especialmente) eu guardo no youtube quando são importantes e publicáveis – porque tem coisas que registramos dos meninos, mas que não convém serem publicadas, pensando neles quando não forem mais crianças. Mas fora isso, esses aparelhinhos são umas coisas muito queridas na minha vida. Permitem-me ter livros e artigos sempre comigo.

O aplicativo Mendeley mereceria um post só pra ele, de tão útil – mas vai um parágrafo mesmo. Ele roda no Mac e no iPad e eu o utilizo para ler artigos e outros textos em PDF, que não dá pra ler no Kindle (o Kindle é outra teteia que eu amo <3). Eu faço o upload dos textos no Mendeley (versão desktop ou mobile, tanto faz) e todas as versões dele que tenho são sincronizadas; assim, posso escolher ler (ou continuar a leitura) no tablet, no celular ou no computador. Ele permite destacar trechos e fazer comentários. Isso é muito, muito útil para os meus estudos da dissertação. Dá para criar pastas e organizar os textos por tema (uma pra dissertação, outra pra um artigo, outra para um curso, etc.). E é grátis.

Outra ferramenta de organização poderosíssima é o Evernote. Eu o utilizo bastante, tenho muita coisa guardada nele, é muito fácil de usar e de procurar o que se quer, mas as opções são tantas que eu acabo com preguiça de explorá-lo melhor e mesmo de estabelecer uma rotina de organização e arquivamento mais eficiente. Bom, está tudo lá, eu não vou perder nada do que tenho guardado – como eu também uso a versão desktop, sei que o computador tem backup dos meus itens guardado – e a verdade é que ele é tão útil e inteligente, que eu não preciso mesmo me preocupar muito em como eu guardo os meus dados. As ferramentas de busca do que arquivei são tão úteis que eu nem exploro os cadernos e notas; encontro o que eu quero simplesmente pelo campo de buscas. E o espertinho acha informações de texto que estejam em imagens também (para quem tem a versão premium)! Enfim, o que acontece é que essas ferramentas tecnológicas oferecem tantas facilidades, que a gente (oi! estou falando de mim) acaba relaxando e deixando tudo ali mesmo – afinal, está sempre à disposição. Mas que eu preciso me organizar com meus backups, ah, isso eu preciso. Aliás: Dropbox e GoogleDrive, beijos pra vocês também.

Anúncios

2 comentários em “tecnoutilidades

  1. Meu Deus, parece um texto escrito em japonês. Não sei nem o que são esses aplicativos. Às vezes me sinto uma velha, rs. Tenho preguiiiça de procurar saber como funciona tudo isso, sabe? Comprei um iPad e só uso para ler uns textos para concurso. O bichinho precisa ser mais utilizado, rs.

    Beijoca da Toyé.

    Curtir

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s