viagens

Benedito Novo – Fazenda Campo do Zinco

Galochas decoradas para a Páscoa na entrada da pousada.

Tivemos um feriadão em Florianópolis nos dias 21, 22 e 23 de março (no dia 23 a cidade faz aniversário). Fomos com um grupo de amigos passar o fim de semana em Benedito Novo, na região do Vale Europeu, aqui em Santa Catarina. Ficamos nas “casinhas capiras” da Pousada Campo do Zinco. Esta pousada fica num lugar bem isolado, sem sinal de celular, e faz parte do roteiro de cicloturismo do Circuito do Vale Europeu, que eu pretendo muito fazer um dia. Só que, depois de ter estado lá, entendi que vai demorar um pouco mais pra esse dia chegar. Haja perna pra tanta subida!

Cascata Salto do Zinco.

A Fazenda Campo do Zinco é uma propriedade particular, e dentro dela fica o famoso Salto do Zinco, uma queda-d’água de 76 metros muito bonita. O lugar é bastante agradável. A pousada, bem mais do que as casas caipiras – eu não recomendaria a hospedagem lá. Vale mais a pena pagar um pouco mais para ficar na pousada, que é um lugar muito agradável e com uma infraestrutura incomparavelmente melhor. Foi engraçado, pois quando estávamos chegando à pousada passamos pelas casinhas, mas elas eram tão velhas, com o aspecto de abandonadas, que ficamos fizemos gracinha sobre elas no carro. Fomos a Benedito Novo em quatro pessoas no nosso carro, dois casais, e cada um dos casais ficaria numa casa diferente, pela divisão que já tinha sido feita anteriormente (estávamos num total de 14 pessoas divididas em quatro carros e duas casas). Então nós brincávamos uns com os outros dizendo “aquela é a casa em que vocês vão ficar”, achando que estávamos fazendo piada e sem ter ideia de que ali ficaríamos de fato. :)

Outra vista da Cascata Salto do Zinco.
Este não é o topo da Cascata Salto do Zinco; é uma outra queda-d’água ali perto.
Outra queda-d’água na propriedade.

É um lugar lindo, que eu recomendo, desde que seja pra se hospedar na pousada, como eu disse. Lá também tem um espaço destinado a camping, mas eu não o conheci. Os proprietários, Egon e Margarethe Koprowski, são muito atenciosos e gentis. O combinado era passarmos duas noites lá. Acabamos ficando só uma. Estava muito legal, estava muito divertido, mas estávamos com saudade de casa. Os amigos com quem estávamos são muito divertidos; demos boas risadas e comemos coisas deliciosas que foram preparadas lá. Mas para reunir amigos e comer coisas gostosas achamos que não precisávamos ter ido tão longe. Eu achei que faríamos trilhas pela região e conheceríamos coisas legais (esses amigos são de um grupo de trilhas), mas só ficamos na propriedade da pousada mesmo. Viajamos mais de 200 km (somando ida e volta, 400 km) para ficarmos hospedados numa casa velha e sem conforto. Achamos que ter ficado aqui pela região da Grande Florianópolis seria bem melhor, sem tanto cansaço da viagem, principalmente. O que compensou tudo foram as risadas – muitas! – que demos entre amigos. Um dia eu voltarei lá: de bicicleta e pra ficar na pousada.

Crédito de todas as imagens acima: Walter Pereira Carpes Jr.

campo-do-zinco-trilhas-floripa
Alguns dos nossos amigos numa das casinhas caipira (eu já tinha ido embora, por isso não estou na fotografia). Crédito: Egon Koprowski.
Anúncios

4 comentários em “Benedito Novo – Fazenda Campo do Zinco

  1. Olá! Tive a oportunidade de conhecer esse lugar esse ano, e fiquei na casinha caipira tbm (como os proprietários gostam de chamar), mas achei elas super confortáveis! Assim, depois de conhecer a pousada é realmente difícil se adaptar nas casinhas
    … Hahaha, mas acho as casinhas de uma delicadeza e simplicidade que enchem o coração também! Numa leve conversa que tive com os proprietários eles me explicaram a história das casinhas, e achei elas super adequadas, são casinhas simples de madeira, mas repletas de detalhes e de preocupações para com os hóspedes, mesmo assim, pequenos detalhes devem ser trabalhados ainda… Isso eles mesmos afirmaram! Haha mas o post ficou muito bom ;)

    Curtir

    1. Oi, Ana.
      O Egon e a Margarethe são uns amores, gostei muito deles. É verdade que há nas casinhas detalhes bem bacanas e bonitos, que combinam com o clima do lugar e parecem ter sido pensados pra ele. Acho que essa minha impressão se deu mais pela expectativa que eu tinha – e eu conheci a pousada antes de ir pra casinha, então acho que esperava alguma coisa parecida.
      Eu recomendo muito a hospedagem na Fazenda Campo do Zinco e pretendo voltar lá um dia (mas ficarei na pousada, com certeza, ehehe).

      Curtir

  2. Daise, que legal, apesar dos pesares.

    Guria, não desanima em pedalar por lá não, logo tu aprende a superar as subidas. Aliás, é bem técnico e depois que tu aprende, não tem erro. Tens que subir o Morro da Cruz nas quartas com a gente, que daí tu já ganha um baita repertório nisto.

    Achei as fotos lindas e fiquei com muita vontade de acampar ali :)

    Beijos e parabéns pelo post.

    Curtir

    1. Naiara, o lugar é ainda mais bonito do que aparenta nas fotos! É que fizemos poucas, na verdade.
      Eu estou querendo muito fazer o NMNM, muito mesmo! Mas penso se não devo treinar mais um pouquinho aqui pelos morros da Lagoa antes de ir lá dar trabalho pra vocês. Eu fico agoniada se tiver alguém pra trás me esperando. Mas logo eu estarei lá pra fazer parte dessa aventura.
      Beijos.

      Curtir

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s