viagens

Viagem ao Fim do Mundo: Ushuaia, dia 2


Clica aqui para ler outros textos da nossa viagem a Ushuaia.


No nosso segundo dia em Ushuaia, fomos conhecer o Parque Nacional Tierra del Fuego. Que lugar, que lugar!

Bom, primeiro vou descrever como nos organizamos para fazer esse passeio. Não contratamos nenhuma empresa, fizemos por conta própria. Preferimos fazer assim sempre que dá, pois temos autonomia no passeio, no horário, além de ser mais econômico. O parque fica a 11 quilômetros do Centro de Ushuaia, e para ir de forma independente é só contratar uma van – a Linea Regular – que sai com horário marcado e é tudo bem organizado. Várias empresas oferecem esse transporte, saindo do mesmo lugar e pelo mesmo custo. Pagamos (fevereiro/2015) 200 pesos pelo transporte (ida e volta) e mais 100 pesos pelo ingresso no parque. O ingresso regular para não argentinos é 140 pesos, mas quem é da região do Mercosul tem desconto de 40 pesos sobre o valor do ingresso; é preciso apresentar um documento que comprove essa condição. A van saiu pontualmente – pegamos uma das primeiras do dia, pra chegarmos ao parque bem cedo. Quando se toma a van pra ir ao parque, eles te entregam um bilhete. Guarda bem esse bilhete, porque é ele que vai te permitir pegar a van de volta, e tem que ser com a mesma empresa que te levou. Se eu não me engano, elas começam a passar pra buscar os passageiros a partir das 15h ou das 16h – eles informam lá. O lugar de onde as vans saem fica na Avenida Maipú, esquina com a Juana Genoveva Fadul.

Essas vans têm alguns pontos de parada fixos. Num deles, ainda na entrada do parque, descem as pessoas que querem pegar o Trem do Fim do Mundo. Não quisemos fazer esse passeio. Nada do que lemos a respeito dele nos despertou a vontade de fazê-lo. Pareceu-nos um passeio extremamente turístico e caro, não condiz com o nosso perfil. Descemos na última parada da van, onde tem início a Senda Costanera, maior trilha do roteiro. A trilha é linda, linda, linda. Levamos o dia inteiro para cumpri-la, mas os cenários são encantadores. O blog My Destination Anywhere fez um post com bastantes informações sobre o passeio ao parque, inclusive com uma cópia do mapa que eles entregam na entrada, recomendo a leitura.

Essas trilhas só podem ser feitas por quem vai em época de calor. No inverno, a neve cobre as trilhas e os caminhantes poderiam se perder, já que não é possível identificar o caminho a ser seguido. Também registrei com o GPS do celular a trilha que fizemos no parque. Nós caminhamos mais do que aparece no trackloc porque o GPS foi ligado depois de já termos iniciado a caminhada.

Eis as fotos do maravilhoso passeio pelo Parque Nacional Tierra del Fuego. Fizemos a Senda Costanera até chegarmos à Bahia Lapataia, onde termina a Ruta Nacional 3.

{as legendas, quando tem, estão sempre abaixo das fotos}

Segundo dia em Ushuaia. Aqui estávamos começando a trilha (Senda Costanera) de dia inteiro no Parque Nacional Tierra del Fuego. Sem dúvida, o lugar mais lindo de uma região cheia de lugares lindos.
Paisagens encantadoras.
Feliz de vida por estar num lugar tão lindo.
Bahia Lapataia.

Neste momento nós estávamos “perdidos”, pois numa bifurcação em que não havia placa indicando o caminho, decidimos acompanhar um italiano que estava certo de que a trilha seguia pela esquerda, falando com a propriedade de quem conhecia o lugar. Depois de um tempo ele resolveu dizer que “achava que tinha se enganado”, e já tínhamos andado muito pra voltar. Nós tínhamos um mapa do parque, pequeno, sem detalhes, e o GPS do celular, pois eu estava rastreando a trilha. Comparei os dois e tracei o destino, pois havia referências visuais e naturais significativas pra gente saber que não ficaria perdido por muito tempo. E… [a história termina na próxima foto]
…graças a esse plano reencontramos a trilha um tempo depois. No fim acabou valendo, pois vimos paisagens bonitas que estavam fora da trilha (um exemplo é a da foto anterior).
Lugar que não se cansa de ser lindo. As montanhas ao fundo pertencem ao Chile.

Escolhemos fazer a maior – e provavelmente mais linda – trilha do parque: Senda Costanera. Ela termina na Bahia Lapataia.
Eu estava me sentindo um teletubbie nessa paisagem.
Só vi belezas.
Cansada e muito feliz.

Chegamos! Mas ainda tem uma outra trilhinha aí pra dentro. Esse é o fim da Ruta 3.
Esta bicicleta era de uma moça francesa que veio pedalando sozinha desde Mendoza!
O Jr parou pra olhar as castoreiras, eu me sentei pra descansar e quase não consegui levantar de novo.
Aqui nós paramos pra lanchar e eu descansei um pouco enquanto o Jr foi fazer umas fotos. Eu dormi de cansaço. De novo: não queria mais levantar. :)
Este trecho da ilha foi uma indicação de uns argentinos que tínhamos conhecido um dia antes, no passeio ao Canal de Beagle. Nós chegamos ao fim da Ruta 3 um pouco depois deles e eles nos disseram para seguir tal caminho e ver esse lugar bonito aí. Nós fomos, não havia nenhuma placa, nenhuma cerca, nenhum impeditivo de continuar o caminho. Mas ao terminarmos a trilha nós lemos, do outro lado, uma placa dizendo que não se deveria caminhar por esse local. Ficamos constrangidos, embora não soubéssemos que fazíamos algo proibido, pela falta de indicação no sentido de onde viemos.

De volta ao centro de Ushuaia.

Outros textos sobre Ushuaia

Anúncios

6 comentários em “Viagem ao Fim do Mundo: Ushuaia, dia 2

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s