generalidades

e aí, como vai? não sei.

O plano era estar postando a cada dois, três dias, mais ou menos. Já faz duas semanas que postei pela última vez.

As coisas todas estão uma bagunça – inclusive a minha cabeça.

Fui ao clube no sábado buscar o Rafinha após a aula de tênis dele. A moça que trabalha na portaria chamou a minha atenção, pois não tem me visto mais ir ao clube. “Que é, isso, Daise, abandonando os esportes?”. Por aí vocês tiram como está a situação, já que até a moça da portaria do clube (a academia que eu frequento fica no clube) está puxando a minha orelha.

Corrida? Quem dera. Não voltei ao ritmo do ano passado. Ensaiei uns retornos, mas é difícil, né? É aquela mesma história de todo mundo que faz uma atividade física, para (do verbo parar – tirar esse acento diferencial foi uma estupidez) e depois retoma: recomeçar é mais difícil do que começar (ou, no mínimo, muito mais chato). Quando a gente começa, qualquer coisa é mais do que a gente fazia. Quando a gente retoma, tem que ser devagar, e aí a gente vai pra 5k, 7k, numa velocidade mais baixa, pro corpo se readaptar, e fica lembrando que já fez uma meia maratona, que já correu muito mais e muito mais rápido do que aquilo. E a gente (a gente = eu) sabe que dá pra fazer aquilo tudo de novo, mas não ainda.

Tenho tentado retomar a corrida com o ciclismo. Meu ciclismo sempre foi mais de passeio, nunca foi “competitivo”. Não tenho prazer em pedalar rápido, fazer grandes esforços físicos na bicicleta. O ciclismo que me agrada é contemplativo. Prefiro pedalar longas distâncias com calma, do que fazer um trajeto mais curto “pauleira”. Mas ainda assim, pedalar é se mexer, é se exercitar. Então, enquanto o ânimo para a corrida não volta com tudo, eu me distraio com umas pedaladinhas, pois mesmo não pedalando por muito tempo, eu posso ir mais longe do que com a corrida. O chato de fazer treino de curta distância em corrida é que a gente nunca vai muito longe e fica sempre limitado às mesmas paisagens (a gente = eu). Não é só isso que me faz não voltar com tudo pra corrida, mas enfim.

Tem muita coisa. Uma das coisas que mais está me ocupando a cabeça é a minha tese. Já tenho data para qualificar, tenho que enviar o texto finalizado pra banca amanhã, mas estou extremamente aborrecida com tudo. Achando que não fiz tudo o que tinha que fazer, ansiosa com a banca, com as próximas etapas, com todas as coisas que envolvem esse assunto. Bom, sempre me disseram que em algum momento eu surtaria com o doutorado. E agora eu me vejo entrando nessa espiral de ansiedade e angústia.

Páscoa. Minha irmã pinta de tinta guache umas patinhas de coelho no piso da casa para divertir a minha sobrinha de dois anos e quase oito meses.

– Filha, quem que veio aqui em casa?
– O Coelhinho. Ai, ai, Coelhinho!
[será que o Coelhinho não trouxe chocolate pra Bruna?]
– O que o Coelhinho fez?
– Ele sujou a casa!

É isso. Ela ficou mais indignada que o Coelho sujou a casa do que agradecida pelos chocolates que ele deixou pra ela.

Anúncios

2 comentários em “e aí, como vai? não sei.

    1. Natação? Pilates? Yoga? Jiu-jítsu? Ahaha. Eu queria fazer um monte de coisa e não tô nem fazendo nada, nem o básico, o grátis. 🙈
      Dias difíceis, daqui a pouco melhora.
      Beijão.

      Curtir

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s