gravidez

Diário de gravidez #1 – primeiro trimestre

Estou no fim do primeiro trimestre e não tive um episódio de enjoo sequer. Houve situações em que eu olhei pra algo que eu comia todos os dias e pensei “não, não quero isso”. Era um não querer com força, tinha que ser outra coisa, mas a recusa não vinha acompanhada de enjoo. Simplesmente eu tinha que comer outra coisa – e muitas vezes eu nem sabia o quê.

Por falar em comida… minha gente querida! Quando me veem de pratão na mão dizem a clássica frase “agora come por dois, né?”. Claramente gente que não me conhece bem. Porque quem conhece sabe que eu como por dois no meu estado normal, o de não grávida. Agora grávida, eu às vezes como por quatro. E que bela batalha interna: a consciência sabe que não precisa (e nem deveria!) comer tudo isso, mas a parte do cérebro que sente prazer em comer deve ser um pouco maior do que o normal e claramente is the boss por aqui. Ganha sempre.

Resultado: tive que ir atrás de nutricionista, pois pagando os altos honorários envolvidos, eu tendo a obedecer direitinho as recomendações, então essa foi minha esperança de parar de não resistir a nenhuma vontade de comer demais e de comer o que eu não deveria.

E na gravidez vieram uns desejos loucos! Vontade de comer coisa que eu não comia há muito tempo, que eu não tinha mais nem vontade, que já tinha sido substituída por coisas mais saudáveis fazia tempo. Por exemplo: lasanha congelada (!); pão branco, maionese industrializada e presunto (!!); miojo (!!!). Viram que tudo tinha que ter sódio e glutamato monossódico, né?

O curioso é que vi ampliado um desejo, uma necessidade forte de comida salgada, principalmente à noite. Mas a vontade de doce não. Eu sempre fui mais do doce do que do salgado, sempre. Na gravidez a vontade de salgado aumentou, e ouso dizer que a de doce diminuiu bastante, e quando come doces, nem de longe sinto o prazer que costumava sentir.

E respondendo a duas das perguntas mais feitas sobre o bebê: sim, foi planejado; não, ainda não temos confirmação do sexo.

PS: parece que o fim do primeiro trimestre trouxe consigo o fim do desejo por comer tranqueiras. #oremos

Anúncios

3 comentários em “Diário de gravidez #1 – primeiro trimestre

  1. Oi, Daise!
    Tô achando tão gostoso ler seus relatos “reais” da coisa toda! Eu não pretendo ser mãe e não tenho contato com grávidas fora da internet, bem difícil mesmo, então tá sendo bacana de ver o outro lado da coisa toda <3
    Eu era dessas que pagava nutricionista porque daí tinha que seguir a dieta pro dinheiro valer a pena rs
    Um beijo!

    Curtir

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s