gravidez

Diário de gravidez #2

Confesso que estou amando ver minha barriga crescer. Gosto de olhá-la no espelho, de acariciá-la e de sentir que a bolinha que ela forma bem embaixo está se expandindo.

É tão louco, tudo isso. A barriga crescendo torna o processo mais real, visível e palpável.

Daqui a pouco eu já vou estar falando com o bebê. (:

Nesta foto, a barriga de 13 semanas (19/8). Já faz duas semanas, hora de fazer outra.

~

Os episódios de fome, que contei no último post, estão mais controlados. Já não tenho mais desesperos por comida. Estou me alimentando melhor e com mais controle. Ainda como bastante, mas comer muito, como eu disse, é meu normal. Olhando para o meu corpo, não me sinto muito “aumentada”, fora a barriga. Porém, quando olho o peso que a balança indica, eu me assusto. Parece que ganhei mais peso do que o corpo demonstra (mas eu estava um pouco abaixo do meu peso quando engravidei, pode ser isso).

E as amigas grávidas? Nossa, que coisa linda! Quantas amigas queridas grávidas com não muita diferença do meu tempo de gestação – uma delas tem a DPP (data prevista do parto) para um dia antes de mim. Tão gostoso poder trocar ideias, impressões e alegrias com elas.

~

Por esses dias li em algum lugar que mais difícil do que escolher nome pro bebê é escolher o carrinho de bebê. Tive que concordar – embora eu e o Jr, juntos há sete anos e meio, não tenhamos, nesse tempo todo, conseguido chegar a pelo menos UM nome de menino. Para menina temos até uma minilista, mas pra menino não tem nenhum; e não é porque a gente não gosta dos mesmos e não entra em acordo, é porque a gente não consegue ver nenhum e pensar “é esse!”. Se for menino, tá difícil. Mas, como eu dizia, mais difícil ainda tá a escolha do carrinho. Eu li reviews, acompanhei discussões em fóruns, vi vídeos no youtube, fui de um modelo pro outro, perguntei às amigas que já passaram por isso e pedi que compartilhassem suas experiências.

São muitos os itens a serem considerados: preço, tamanho, peso, conforto, praticidade, funcionalidade, durabilidade, se acopla ou não o bebê-conforto… Não dá pra combinar tudo isso num único carrinho. Aí é preciso listar todas essas questões, estabelecer uma hierarquia para ver o que é prioridade e tentar acertar na escolha. Li muitos casos de mães que compraram um modelo de carrinho durante a gestação, mas quando tiveram o bebê, na prática, viram que fizeram uma má escolha, e acabaram comprando outro. O carrinho é um dos itens mais caros do enxoval, tem que ser uma compra bem planejada.

Hoje, fui com o Rafinha (empolgado com tudo o que diz respeito ao bebê) a uma loja de artigos infantis ver os carrinhos ao vivo, experimentá-los, pegá-los e ver a questão do peso, da praticidade e tal. Foi ótimo, acho que consegui definir o que é mais importante pra mim. Estou entre dois modelos. Quando definir o que escolhi, eu conto aqui e digo como cheguei à escolha final. Considero a possibilidade de comprar usado, vamos ver se encontro pela região.

É isso. O diário de gravidez de hoje já ficou longo demais. Até o próximo! (:

SaveSave

SaveSave

SaveSaveSaveSave

Anúncios

Deixa um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s